Quarta-feira, 19 de Março de 2014

Cabanas de Tavira

Algarve

 

Cabanas de Tavira, Algarve

Fevereiro de 2012

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 21:49
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Fevereiro de 2014

Cabanas de Tavira

Cabanas de Tavira

 

 

Cabanas de Tavira, Algarve

Fevereiro de 2012

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 20:49
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014

Cabanas de Tavira

Cabanas de Tavira

 

Cabanas de TAvira, Algarve

Fevereiro de 2012

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 22:01
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Junho de 2013

Cabanas de Tavira

Cabanas de Tavira

 

Cabanas de Tavira, Algarve, Fevereiro de 2012

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 18:41
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

A chaminé algarvia

Chaminés do Algarve

 

“ Quantos dias quer de chaminé ? ” O mestre pedreiro algarvio costumava fazer esta pergunta ao proprietário da casa para a qual iria construir a chaminé. Com efeito, o preço da chaminé, um dos símbolos da região algarvia, calculava-se pelo tempo que ela demorava a erguer. Quanto mais específico e elaborado era o seu desenho, mais cara se tornava. Eram as chaminés da vaidade do proprietário. É por isso que as chaminés algarvias têm as formas mais diversas. Há-as de todos os modelos e para todos os gostos só tendo como limite a imaginação de quem as faz.

Muitas vezes passamos por elas sem as ver mas, se estivermos minimamente atentos, elas surgirão aos nossos olhos, em casas antigas ou modernas, numa multiplicidade e beleza que vale a pena registar.
Cilíndricas ou prismáticas, quadradas ou rectangulares, simples ou elaboradas, as chaminés algarvias são um símbolo da região e uma prova da influência de cinco séculos de ocupação árabe.
Um legado arquitectónico e ornamental presente em grande parte das cidades e vilas do sul de Portugal e visível nas ruas estreitas, na estrutura das casas e no ar de minaretes das chaminés que adornam os telhados.
E no Algarve não havia duas chaminés iguais, porque os mais ou menos elaborados motivos decorativos dependiam sempre dos dias de construção, do prestígio, da vaidade e das posses do proprietário.
Aliás, era costume entre os mestres pedreiros perguntar quantos dias queriam de chaminé para avaliar o valor da chaminé a construir, que se traduzia no tempo que a mesma demorava a erigir.
Quanto mais delicada e difícil era a sua elaboração, mais dispendiosa se tornava.
A cor predominante era o branco da cal, mas honrosas excepções mostram ainda hoje alguns motivos coloridos, sobretudo em tons ocres e azuis.
Esta é uma das principais razões por que as chaminés algarvias ostentam as mais variadas formas, desde as simples ranhuras, aos complicados e belos rendilhados, ou à representação em miniatura de torres de relógio ou de casas. Mas sempre um símbolo visível da arte popular, uma prova de perícia para cada pedreiro e um motivo de orgulho para qualquer proprietário.
Mais do que pura utilidade, as chaminés algarvias desempenhavam um papel ornamental, sendo prova disso a presença de duas chaminés nas casas de campo, numa região em que as condições climatéricas pouco o justificam.
A chaminé de uso e também a mais simples e mais funcional ficava situada na casa do forno, onde era costume fazer as refeições, enquanto a chaminé rendilhada, mais pequena e personificada, ocupava um lugar de destaque na cozinha da própria casa, compartimento apenas utilizado para receber visitas ou organizar festas.
Em termos práticos, a chaminé era considerada um sinal de presença de pessoas nas casas, um bom indício do estado do tempo e o local onde era marcada a data de construção da casa.
O interior do Algarve, especialmente Querença, Martinlongo e Monchique são os locais onde melhor se podem contemplar estas seculares chaminés algarvias, uma arte de formas geométricas e rendilhados diversos, rematada a cal, que simboliza o prestígio e a vaidade dos proprietários.
Retirado de A Chaminé Algarvia
Cabanas de Tavira, Fevereiro de 2012
Jorge Soares
publicado por Jorge Soares às 21:12
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Abril de 2013

Cabanas de Tavira

Cabanas de Tavira

 

Cabanas de Tavira

Algarve, Fevereiro de 2012

Jorge Soares

publicado por Jorge Soares às 21:38
link do post | comentar | favorito

Direitos de Autor
Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

 

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Cabanas de Tavira

. Cabanas de Tavira

. Cabanas de Tavira

. Cabanas de Tavira

. A chaminé algarvia

. Cabanas de Tavira

.tags

. 25 de abril

. açores

. alcácer do sal

. alcoutim

. aldeia do pontido

. alentejo

. algarve

. algave

. alqueva

. alter do chão

. alviães

. alvor

. arraiolos

. arte

. barragem de montargil

. barreiro

. braga

. bragança

. buçaco

. cabanas de tavira

. caldas da rainha

. caminha

. carnaval

. castanheira de pêra

. castelo

. castelo de vide

. castro marim

. coimbra

. costa da caparica

. ericeira

. estarreja

. évora

. evoramonte

. fafe

. gerês

. grândola

. guimarães

. lagoa

. lagoa de albufeira

. lavre

. lisboa

. lousã

. luso

. mértola

. minho

. monsaraz

. montargil

. montemor

. montemor o novo

. monumento

. nordeste

. óbidos

. odemira

. oliveira de azeméis

. oliveira de azemeis

. palmela

. parque das nações

. portalegre

. portimão

. porto

. porto covo

. praia da torreira

. praia de albarquel

. praia de são torpes

. praia do barril

. praia do creiro

. praia do malhão

. praia do martinhal

. praia do meco

. praia dos três irmãos

. praia grande

. praia verde

. primavera

. proença-a-nova

. quarteira

. reguengos de monsaraz

. rio sado

. sabugal

. sagres

. seia

. seixal

. serra da arrábida

. serra da estrela

. serralves

. sertã

. sesimbra

. setúbal

. sines

. sintra

. sortelha

. tavira

. tomar

. troia

. vale de cambra

. vila nova da barquinha

. vila nova de gaia

. vila nova de milfontes

. vila praia de âncora

. viseu

. zambujeira do mar

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds